7 de fev de 2011

Por que eu engordo?!





Boa noite, pessoal! 
Meu fim de semana foi cheio de exageros: carne gordurosa, sorvete, chocolate e quibe frito! Tudo o que não podia, eu comi. Hoje, porém, estou consciente da extravagância e voltando à vida real. Estas dicas que encontrei aqui, são muito importantes para o sucesso no emagrecimento e na manutenção do peso. Vamos então, amarrar a carapuça e fazer algo para mudar!
Beijos, beijos!


● Pular refeições – Com essa atitude retiramos nutrientes essenciais do corpo e ainda colaboramos para que o metabolismo fique mais lento, assim o corpo trabalha menos, gasta menos energia e armazena maior quantidade de gordura porque não sabe quando será alimentado de novo.
● Dizer não ao café-da-manhã – Sem realizar essa refeição ficamos grande período de tempo sem nos alimentar o que pode resultar em lentidão dos movimentos, raciocínio confuso, perda de memória, dores musculares e de cabeça, tontura e até desmaios. Esse estado metabólico favorece o risco de infecções e ainda a eliminação de gordura pelo corpo cai pela metade.
● Fazer exercício em jejum – Durante a execução dos exercícios físicos em jejum a glicose no sangue pode estar muito baixa. Então nosso organismo vai passar a consumir proteínas, ou seja, a massa magra (músculos).
● Trocar refeição por petiscos ao longo do dia – Quando fugimos de uma refeição completa, não fornecemos os nutrientes que nosso corpo precisa. Sem contar que os petiscos, na maioria das vezes têm um alto valor calórico, e acabam engordando mais do que uma refeição.
● Diminuir drasticamente a quantidade de alimentos – Reduzir radicalmente a quantidade de alimentos prejudica o bom desempenho da dieta, já que o corpo se sente fraco e o metabolismo fica muito mais lento, fazendo com que a perda de calorias e gordura seja muito menor.
A melhor maneira de manter a forma e uma alimentação adequada, é não cometer exageros e nem atitudes radicais.
Fabiana Siqueira - Nutricionista CRN – 323058